Test-drive Iveco Bus - Planta Iveco Sete Lagos - MG - Brasil. Foto: MPerez

Test-drive Iveco Bus – Planta Iveco Sete Lagos – MG – Brasil. Foto: MPerez


Em parceria com a Itaipú Binacional, desde 2009, a Iveco está testando o protótipo de um Daily Minibus Elétrico, equipado com um conjunto de baterias a partir de sódio e níquel, mais vantajosa em relação à conhecida tecnologia de íons de lítio. “A bateria desenvolvida pela Itaipú, de sódio e níquel, possui uma vida útil de cinco anos”, diz Fábio Nicora, gestor da área de Inovação da Iveco para a América Latina.
Iveco Daily Minibus Elétrico

Com autonomia de 65 a 130 km, o Iveco Daily Minibus Elétrico poderia atender determinadas aplicações urbanas.

Entretanto, a principal vantagem da bateria de sódio e níquel é que ela mantém seus parâmetros de desempenho estáveis em quaisquer condições de dirigibilidade, enquanto o desempenho da bateria de íons de lítio é afetado com as variações climáticas. “No Brasil, em que é muito comum temperaturas acima dos 20°C, a eficiência desse tipo de tecnologia é prejudicada, o que comprometeria o custo operacional do veículo”, analisa Nicora.

O protótipo do Iveco Daily Minibus Elétrico está equipado com baterias de sódio e níquel FIAMM SONICK Z5, que alimentam um motor elétrico MES-DEA de corrente alternada, tipo assíncrono, trifásico, controlado por um inversor de potência refrigerado a água. “O conjunto de baterias, de duas a quatro unidades, entrega uma autonomia operacional de 65 a 130 km (32,5 km por bateria), informa o gestor.

Segundo Nicora, essas baterias não demandam manutenção, e também não possuem efeito memória e, portanto, não “viciam”, o que significa que a carga pode ser feita com qualquer quantidade residual de energia. O tempo de recarga é de até oito horas para cada ciclo.

“O Daily Elétrico já roda em alguns países da Europa, porém, para o Brasil e toda a América Latina, precisamos entender as necessidades do segmento, como também a utilização do produto, de acordo com as diferenças climáticas e de aplicações dos clientes”, confirma. “Ainda é preciso gerar escala para reduzir o custo de aquisição do produto”, completa Nicora.

O projeto conta com os seguinte parceiros: Fiat Chrysler Automobiles (FCA), Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), além da Itaipú Binacional,.

Tecnologia – Cada uma das baterias é hermeticamente fechada em um invólucro metálico, que isola totalmente a parte ativa do ambiente externo, garantindo a mesma performance, seja com temperatura ambiente elevada ou muito baixa. Os componentes da bateria FIAMM SONICK não liberam hidrogênio durante a carga. Além disso, são três vezes mais leves do que o modelo de chumbo-ácido comum, com capacidade similar de armazenamento de energia.

Seguindo a vocação operacional urbana do modelo, o sistema de tração elétrica permite o uso eficiente da energia embarcada, por exemplo, durante a frenagem, quando o sistema funciona como um gerador que converte a energia cinética em energia de tração. As luzes se alimentam de um sistema de abastecimento de energia 12 V, disponível em uma bateria paralela. Com relação à velocidade e ao desempenho, “O veículo pode chegar a até 70 km/h, limitado eletronicamente, pois não necessita de maiores velocidades na operação urbana”, diz Nicora. “O veículo suporta inclinações de até 18%, atendendo aos trabalhos de distribuição de produtos e o transporte de pessoas”, completa.

A intercomunicação de todos os componentes elétricos acontece com uma unidade de controle dedicado, que é gerenciada por meio de uma rede CAN. Os sistemas auxiliares, como o resfriamento das baterias e da bomba para o Brake Assist, são acionados por motores elétricos, controlados por um conversor 12v DC/DC.

O painel, por sua vez, permite o monitoramento, das condições do sistema elétrico, exibindo informações necessárias para a condução do veículo: estado da carga, tensão, temperatura da bateria e indicações sobre as condições de funcionamento do sistema de propulsão elétrica.

Ficha técnica – Daily Elétrico / Modelo: 50C/E Minibus, utiliza motor elétrico MES-DEA de corrente alternada, tipo assíncrono, trifásico, controlado pelo inversor de potência e refrigerado a água. Com 40kW (54 cv) de potência nominal e torque de 129 Nm a 2.950 rpm. Pico de potência a 80 kW (108 cv) e pico e torque de 300 Nm a 2.950 rpm.

Velocidade máxima: 70 km/h (carregado) a 85 km/h (sem carga)
Comprimento: 7 metros
Entre-eixos: 3950mm
Peso Bruto Total: 5,6 toneladas
Capacidade de passageiros: 19 + motorista
Baterias: 3 baterias do tipo FIAMM SONICK Z5
Autonomia: 100 km
Recarga de bateria: 8 horas (quando estão completamente descarregadas)

Fonte: Transpo Online